publicado por Gajo.de.botas | Quarta-feira, 16 Fevereiro , 2011, 20:05

Como é que uma pessoa nos pode afectar tanto?

Porque é que as suas acções nos afectam tanto quando já nem o deviam?

E pior do que isso, porque é que quando nós tentamos resolver as coisas, parece que acabam por piorar?

 

Resumindo, não vale de nada tentarmos resolver as coisas, não vale quando a outra pessoa parece que não o quer, estou cansado.

 

Raios partam as mulheres porque me dão cabo da cabeça.

(e peço desculpa às outras que mal nenhum me fizeram)


Raquel a 17 de Fevereiro de 2011 às 09:16
Sabes... o problema nem é "as mulheres". Isso acontece contigo, comigo e com certeza com milhares de pessoas.

Eu diria que vale sempre a pena, se a pessoa vale a pena há que tentar. Se não merece os esforço é deixar as coisas andar...

Se nos afectam é porque essa pessoa foi/é importante para nós.

Pior de tudo é o sentimento que fica de impotência perante ago que não ficou bem resolvido dentro de nós.

É com isso que é dificil viver.

Gajo.de.botas a 17 de Fevereiro de 2011 às 16:07
Sabes, sim até tens razão, o problema pode até nem ser "as mulheres", mas no meu caso é com elas que por vezes é mais difícil arranjar uma solução.

Mas irrita-me quando às vezes tentamos resolver as coisas da melhor maneira com alguém, conversando, e quando a conversa não lhes agrada muito fogem. Isso não é atitude a ter, não dá em nada.

O que estraga mesmo as pessoas é o orgulho em demasia... Isso é que estraga, e tenho pena

Raquel a 17 de Fevereiro de 2011 às 17:24
Gajo... é natural por vezes fugirmos da conversa quando não nos interessa. Será só as mulheres a fazer isso? Não creio...
Insiste.
Por vezes há assuntos que se tem mesmo de falar... e concordo contigo, o orgulho em demasia estraga muito, mas também é muito mau quando não existe nenhum...

A dificuldade está em achar o equilibrio.

Gajo.de.botas a 17 de Fevereiro de 2011 às 21:27
Só que já ando farto de insistir e parece que nada muda...
É isso que tenho pena, , e acredita que eu tenho muiiita paciência, às vezes em demasia até.

E também o que eu acho que muitas vezes pode estragar uma pessoa é o facto de começar a ter namorado/a, porque depois, quando é assim, muitas vezes esquece-se de quem esteve sempre presente...

Mas é isso mesmo, a dificuldade está em achar o equilíbrio, concordo completamente :)

Raquel a 17 de Fevereiro de 2011 às 21:32
É complicado responder estando eu tão de fora da situação como estou...

Mas numa coisa tens razão, um novo amor chega muitas vezes a fazer esquecer as pessoas dos amigos. A ilusão, a paixão... tudo gira em torno de quem se gosta. Gera um afastamento...

E aqui tens dois pontos:

- É natural, é o inicio de uma relação, é fase do viverem um para o outro e nada é feito sem ser a dois
- É uma parvoice muitas vezes incontrolável, e só se percebe isso quando a relação "esfria" e se sente a falta do que se tinha antigamente.

Mas é como te disse, é complicado responder quando se está de fora.

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Fevereiro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
14
18
19

20
22
23

27
28


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds